26 de setembro de 2010

Papa fala para os surdos





Mensagem do Santo Padre Papa Bento XVI aos participantes (400) reunidos na Conferência Internacional "Effata - a pessoa surda na vida da Igreja".
Em seu discurso, o Papa explicou a escolha do tema "Effata": Effata constitui um paradigma (modelo - referência) de como o Senhor atuava, agia com os surdos (Marcos 7, 31 - 33). Os gestos de Jesus estão cheios de atenção amorosa e de compaixão profunda pelo ser humano (surdo) que se coloca em sua frente. O Senhor manisfesta seu interesse concreto por ele (surdo), o separa da confusão da multidão, senta-se perto dele e o compreende e mediante gestos de grande significado".

Prosseguiu o Santo Padre:
"Indica também que há outra forma de surdez que toda a humanidade deve ser curada: a surdez do espírito que levanta barreiras cada vez mais altas à voz de Deus e do próximo, sobretudo ao grito de ajuda dos últimos e dos que sofrem e fecha o ser humano no egoísmo profundo e destrutivo.
Infelizmente a experiêcia nos mostra que nem sempre há acolhimento e gestos de solidariedade para com os surdos. Ainda há muita discriminação à pessoa que não ouve.
São muitas e grandes as iniciativas promovidas pelas instituições e associações, tanto eclesiais como civis, inspiradas por uma solidariedade autêntica e generosa que muito tem ajudado às condições de vida dos surdos".
"As primeiras escolas e de formação religiosa para os surdos e surdas nasceram na Europa e desde 1700 a Igreja tem multiplicado obras caritativas para oferecer aos surdos não somente formação, mas assistência integral para a sua plena realização".
O Papa continua: "convido as autoridades políticas e civis e aos organismos internacionais para que juntos promovam uma ajuda necessária e também aos países em desenvolvimento, o devido respeito pela dignidade e dos direitos dos surdos a fim de favorecer a plena integração social".
"Queridos irmãos e irmãs surdos e surdas , termino de falar, vós não sois somente destinatários do anúncio evangélico. Sois também anunciadores desde o vosso Batismo. Vivei todos os dias como testemunhas do Senhor nas dimensões de vossa existência, dando a conhecer Cristo e seu evangelho".

Fonte: http://www.effata.org.br/